Descubra o melhor colágeno indicado para a pele!

Descubra o melhor colágeno indicado para a pele!

Quando se fala em impedir os efeitos da velhice, vários nutrientes são citados, mas nenhum é tão eficiente quanto o colágeno para pele. No entanto, não existe apenas um tipo, fazendo com que se tenha várias opções de colágeno para pele.

E são várias: do tipo I ao III até uma nova geração de colágenos, os peptídeos bioativos, sendo que o mais conhecido é o Verisol. Não perca também a resenha completa sobre o Verisol PDF e sua bula!

Mas o que cada tipo de colágeno faz para a sua pele?

Bem, prossiga com a leitura do artigo e veja mais sobre os tipos de colágeno para a pele e quais os mais indicados para uso!

1. Colágeno para pele: entendendo os tipos

2. Peptídeos bioativos de colágeno

3. Qual o melhor colágeno indicado para pele?

***

Colágeno para pele: entendendo os tipos

Colágeno para pele: entendendo os tiposColágeno para pele: entendendo os tipos

Trata-se o colágeno de uma proteína natural do organismo, tendo origem animal. Seu objetivo é simples: firmeza e elasticidade às cartilagens e peles, entre outras partes do corpo, até mesmo internamente.

Entre partes do corpo que contam com o colágeno há:

  • Ossos;
  • Tendões;
  • Cartilagens;
  • Veias;
  • Dentes;
  • Músculos;
  • Camada córnea;
  • Pele, dentre outros.

Dessa forma, se trata de 25-30% das proteínas do corpo, mas sua produção acaba por decair no início da fase adulta.

E nisso, você sente os efeitos na pele, que começa a apresentar maior flacidez e outros efeitos da idade. No entanto, é possível consumir colágeno, repondo o nutriente no organismo e retardando os efeitos do envelhecimento.

Entre os nutricosméticos, que são compostos pelos peptídeos de colágeno, o Colágeno Bioplus da Biosante tem se destacado no mercado, devido a sua composição completa e exclusiva!

Claro que há vários tipos de colágeno para pele e outros que não são. Confira qual é o mais indicado para a pele e beleza!

Colágeno nativo

Versão do colágeno que não foi encontrada reduzida em partículas menores ou então desnaturada. Através do colágeno nativo que se obtém os outros tipos de colágenos, seja através da redução ou desnaturação.

Tipo I

Colágeno hidrolisado comum de surgir nos tendões, na cartilagem (do tipo fibrosa), no tecido conjuntivo frouxo comum e no conjuntivo denso. Inclusive, é predominante nesse último, produzindo fibras e feixes (o que o torna presença em ossos, tendões e pele).

Tipo II

Tipo produzido por condrócitos, é comum na cartilagem hialina e na elástica, não produzindo feixes de nenhum tipo. Também se encontra presente nos discos intervertebrais e na região dos olhos.

Tipo III

Um tipo mais abundante no corpo, sendo comum (em grandes quantidades) nos intestinos, vasos sanguíneos, útero e músculos. Dessa forma, acaba agindo na elasticidade e hidratação da pele.

Também é comum combinada com o tipo I para a cura do intestino, quando este se encontra com efeitos da idade. Além disso, é bastante presente em bovinos (o colágeno bovino é rico no tipo I e III).

Desnaturado

Tipo produzido através do processo irreversível que altera o nível de acidez (pH) do colágeno nativo através do aquecimento. Buscando que os aminoácidos possuam maior eficiência, as cadeias peptídicas são modificadas.

No entanto, não é um dos mais populares.

Peptídeos bioativos de colágeno

Peptídeos bioativos de colágeno

Por fim, uma nova geração de colágeno para pele, do tipo altamente hidrolisado, isto é, que conta com quebra de moléculas. Dessa forma, as partículas se tornam ainda menores e com maior capacidade de absorção.

No entanto, é comum que seja encarado mais como uma apresentação diferente do colágeno, sendo identificado como tipo I ou II até o III. Dessa forma, é diferenciado do colágeno hidrolisado comum, pois esse conta com quebra de partículas menor.

Em razão da absorção ser mais fácil, os peptídeos bioativos são mais populares, principalmente entre praticantes de exercícios. Seu efeito é sentido no combate ao envelhecimento e na hidratação e elasticidade.

Como informado anteriormente, o mais comum é o Verisol e de acordo com a fabricante:

“O Colágeno Verisol provoca resposta quimiotática nos fibroblastos dérmicos – sendo sucinto, aumenta a produção do tipo I e III”.

Dessa maneira, age na formação e sustentação de fibras elásticas na derme.

Veja nesse vídeo como os peptídeos bioativos agem na pele:

O Colágeno Bioplus da Biosanté, que faz parte da nova geração de colágenos, possui em sua fórmula:

  1. Verisol ( peptídeos bioativos de colágeno);
  2. Colágeno hidrolisado tipo 1 e 3;
  3. Mix de vitaminas e sais minerais.

Por causa da união de todos esses ingredientes, o Colágeno da Biosanté proporciona diversos benefícios para a beleza e saúde, confira:

  • Maior saciedade, colaborando para o emagrecimento;
  • Redução de rugas;
  • Combate ao envelhecimento precoce;
  • Fortalecimento e crescimento acelerado das unhas e cabelos;
  • Diminuição do grau da celulite;
  • Redução das dores articulares;
  • Aumento do tônus muscular.

Qual o melhor colágeno indicado para pele?

Qual o melhor colágeno indicado para pele?

Apesar de todos possuírem efeitos positivos no organismo pela presença de colágeno, apenas alguns são realmente práticos para a pele: o tipo I e III, além dos peptídeos bioativos, um dos motivos que os torna tão populares.

Então, se você busca por um colágeno específico para a pele e que lhe ofereça resultados em poucas semanas de tratamento, escolha o Colágeno Bioplus com Verisol da Biosanté e combata os sinais do tempo de forma eficaz!

Ainda não há comentários.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *