Silly Around: Dicas de Melbourne, Austrália

Olá leitoras do No Preach!
 
Esse post fará parte de uma nova sessão: a Silly Around. Esse era o nome do meu blog quando eu  morava no exterior – era mais fácil escrever num blog que mandar mil emails para família e amigos – e como eu vou falar sobre viagens aqui me pareceu apropriado usar o mesmo nome. Alias, o nome surgiu do meu apelido quando eu morava em Aspen e meu roommate me chamava de Silly, por motivos obvios.melbourne

 
Bom, o primeiro Silly Around será sobre Melbourne, Australia pois eu morei lá por quase 2 anos e pude conhecer a cidade muito bem.  Melbourne não é tão famosa quanto Sydney e Brisbane, mas eu acho que é uma cidade bem mais legal! É lá que acontece o GP de fórmula 1, O Australian Open (de tênis), a Melbourne Cup (corrida de cavalo famosérrima que todo mundo vai de chapéu, super legal) e, além de vários eventos esportivos, Melbourne também tem vários festivais de música ótimos , muitas semanas de cinema internacional e festivais de gastronomia. Lá tem coisa pra fazer o ano inteiro, você só precisa de um emprego muito bom para conseguir bancar tudo 😉 

 
Acho difícil colocar mais de 18 meses de experiência em um só post sem transformar isso aqui em uma bíblia, então vou dividir o tema em 2 posts, um com as atrações fixas de Melbourne e arredores e no próximo falo sobre os festivais e dicas de quem quer ir para lá. 

 

 
Os dois passeios mais famosos de Melbourne são o Twelve Apostles e a Philip Island. O primeiro você pega uma estrada linda – a Great Ocean Road – e vai nela por umas 3 horas até chegar na famosa formação rochosa dos 12 Apóstolos (que hoje em dia são uns 9 e meio graças à erosão). A estrada é maravilhosa e cheia de praias lindas. Leva muito tempo porque todo mundo vai parando para ver as paisagens, tirar foto, para comer e quando você vê Coalas (SIM!!! COALAS!! a coisa mais fofa parado na árvore normalmente dormindo ou comendo – só não vá cutucá-los porquê as unhas dos bichinhos são loooongas e eles são fofos mas nada calmos).
 
Silly Tip: se você for no verão – que é bem legal por causa das praias – se prepare para engolir alguns insetos. De verdade. No verão na Australia tem MUITO mosquito. A ponto deles cobrirem as camisas das pessoas completamente até você não conseguir identificar a cor da mesma.  Então arruma um fotografo bem rápido ou tira foto sem sorrir para evitar a ingestão de proteína desnecessária.  

 
A Philip Island já é um passeio mais de inverno: você vai pra ilha e fica acordado até os pinguins azuis saírem da água. Pra ser sincera eu não fiz esse passeio, me contentei com os pinguins do aquário, mas meus amigos todos foram. Diz que o frio é insuportável, mas eu nao confio na opinião de brasileiro sobre o frio haha. Só sei que pinguins são fofos. E esses azulzinhos são mais lindos ainda.
 
Na cidade eu aconselho ir no Melbourne Zoo, mais pela fauna da Australia que é tão estranha para a gente. Lá você vê kiwis, diabos da tasmânia, cangurus, emus, wombats e outros bichos que só existem por lá.
 
O Melbourne Aquarium é bem legal também, tem um tanque de tubarão que você entra no meio, e da pra ver bem de perto. Sem falar nos pinguins e nos peixinhos. 

 
Se você vai ficar pouco tempo na cidade, eu tenho uma sugestão ótima para um passeio que cobre grande parte da cidade e gasta um (longo) dia inteiro. De manhã, vá passear no Botanic Gardens, lá é enooorme e dá para fazer uma bela caminhada admirando os jardins super bem cuidados. Depois siga em direção à Federation Square para pegar o city circle tram (bondinho) – no domingo que é de graça – e da uma volta pelo CBD (centro) parando nos pontos turísticos. Da Fed Square, que é  uma praça modernosa na frente da estação de trem Flinders Station, siga até o Melbourne Museum, depois pare na La Trobe Station e siga a pé até o Victoria Market, que é tipo um Mercado Central – para as belo horizontinas –  cheeeeeio de bugiganga para souvenir e tudo barato. Você acha de tudo lá, desde comida até animais de estimação passando por máscaras aborígenes, pele de canguru, sapato, sabonete, camiseta e bijoux. T-U-D-O. Depois de se jogar nas compras inúteis, siga o caminho em direção à Docklands – você pode parar no cais para ver os navios e a arquitetura moderna também – e pare no Aquário para ver os nemos e tubarões e, de novo, pinguins! Depois do Aquário – e obviamente já deve ser  noite – atravesse o rio para o Casino Crown. A partir das 8 da noite – se não me engano, eles lançam chamas de fogo no céu para chamar atenção. É legal (zinho). Nada que vá mudar sua vida mas, se você já está na chuva né?… E dentro do complexo do casino tem de tudo, restaurantes de todo jeito, baladas, cinema, e os “jogos de azar” todos – se você fizer um cartão eles te dão 20 dólares para apostar. É melhor se você souber o que tá fazendo. Eu gastei os meus dólares doados todos naquelas maquininhas da alavanca e não tinha nem noção do que eu tava fazendo e não ganhei nenhum centavo. Mas foi de graça entao nem liguei. 

 
Além desses passeios tem o Sky Deck – prédio alto que você paga para ver a cidade lá de cima e também tem um restaurante, a Ice House para você patinar no gelo durante o ano todo, a Bourke Street que é uma rua só de pedestre e cheia de loja para você mimar seu consumismo, e se você não gastar tudo lá vai no Chadstone maior shopping do hemisferio sul dizem eles, mas eu acho que tem maior no Brasil – mas com certeza é o maior da Australia; ou na Chapel St. que é outra rua cheia de entretenimento no charmosérrimo bairro South Yarra. Num segundo dia aconselho ir para o sul da cidade e curtir o litoral – as praias não são bonitas, já tô avisando – mas o climinha de South Yarra é tão agradável cheio de cafés, bares e lojinhas. Dá até saudade 🙂 
 
Bom, tem (muito) mais coisa mas o post tá ficando longo. Semana que vem eu falo mais sobre Melbourne. E se alguém tiver alguma dúvida só escrever nos comentarios que eu tento responder no proximo post! bjo bjo 

 
2 Respostas
  • Barbara Urias
    abril 20, 2012

    Vontade de pegar um avião pra Melbourne agora mesmo!

  • Solange
    julho 16, 2014

    boas dicas!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *